Antes de tudo, é preciso entender o que é Manutenção Preventiva.

Antes de tudo, é preciso entender o que é Manutenção Preventiva.

Antes de tudo, é preciso entender o que é Manutenção Preventiva.

Manutenção Preventiva, é basicamente um procedimento sistêmico e bem planejado de uma revisão, monitoramento e controle dos equipamentos (encanamentos), a fim de evitar possíveis danos e falhas.

É importante ressaltar que esta ação, está diretamente relacionada aos aspectos de confiabilidade e rentabilidade dos mecanismos, por isso envolve fatores técnicos, de supervisão e administrativos.

Seu objetivo, é mais econômico e eficiente, pois reduz e elimina em altos índices, possibilidades de falhas e/ou degradação dos equipamentos.

Todo projeto de tubulação e hidráulica de uma residência, requer atenção e cuidados redobrados, pois é considerada a parte mais importante de toda a estrutura, ou seja, é a causa responsável por realizar o abastecimento da casa, por isso, é essencial que materiais de boa qualidade sejam utilizados e que uma manutenção periódica no sistema seja feita regularmente.

Vazamentos, infiltrações, tubulações desgastadas, manchas e mofos, são sinais evidentes que são percebidos com grande facilidade e que podem indiciar que o local precisa ser analisado com urgência.

Principais problemas hidráulicos

Infiltrações e manchas

As características mais visíveis da probabilidade do surgimento de manchas, são azulejos soltos e alteração nas cores do revestimento da parede ou teto. Vale destacar, que nem sempre esses sinais são nítidos e nesse caso, é possível realizar um teste bem simples:

Feche todas as torneiras, desligue os aparelhos que necessitam de água para seu funcionamento e não use os sanitários, enquanto o teste é feito. Feche a torneira da boia (da caixa d’água) e verifique o nível de água marcado, se depois de 1h o nível baixar, significa que existem falhas no sistema, como vazamentos e/ou infiltrações.

Ruídos ou vazamentos

Geralmente, as origens dos vazamentos estão nos tubos e nas juntas de vedação (que muitas vezes, são mal selecionados e implantados).

Nem sempre é possível identificar esses problemas de imediato, mas com um teste, é provável saber se de fato, há um vazamento ou não.

Feche as saídas de água e examine o medidor. Se o ponteiro ficar parado, não há vazamentos, mas se continuar girando, é porque alguma coisa está incorreta, portanto, contatar um profissional do segmento de caça vazamento, é recomendado.

Os ruídos, não significam necessariamente danos hidráulicos, eles costumam ser mais frequentes em edifícios onde se fazem o uso de braçadeiras metálicas, que não conseguem amortecer as vibrações que são emitidas durante o processo de escoamento da água.

Tubulações desgastadas

Normalmente, os tubos de PVC são mais usados em construções e instalações hidráulicas, porém, são menos resistentes, pois sofrem com diversas alterações químicas, quando expostos à luz solar e variações de temperatura, gerando desgastes em suas superfícies, resultando em descoloração e ressecamento.

Empresa profissional e especializada

É indicado que a manutenção preventiva, seja realizada a cada 6 meses e que reparos nos sistemas hidráulicos, sejam feitos a cada 10 ou 15 anos (principalmente em edificações mais antigas), sendo assim, um gerenciamento e revisão frequentes, são alternativas que ajudam a prevenir problemas futuros e garantir o desempenho e aperfeiçoamento de todo o sistema.